ACONTECEU

Festa junina reúne tradições na Praia

O Centro Cultural Brasil-Cabo Verde organizou, neste último fim de semana, o seu arraial. Uma festa que reuniu tradição brasileira e cabo-verdiana

O arraial, onde não faltou comida típica e muita música, foi uma oportunidade para mostrar ao público, composto majoritariamente de crianças, a tradição brasileira da festa junina e, igualmente, a tradição cabo-verdiana. Para tal o espaço do arraial foi “invadido” pela Tabanca da Achada de Santo Antônio.

Em Cabo Verde, neste caso ilha de Santiago e particularmente a cidade da Praia, as tabankas são responsáveis pela comemoração dos dias de Santo Antônio, São Pedro e São João. Manifestação cultural proibida na época em que Cabo Verde era uma colônia de Portugal, as tabankas são hoje um elemento imprescindível nas festas juninas da ilha de ilha de Santiago, com as suas danças e trajes fazendo lembrar o congado brasileiro.

Para muitas crianças que estiveram presentes no Arraial do CCB-CV, e mesmo para alguns adultos, o desfile da tabanca, que conta entre os seus elementos com uma noiva, damas, tocadores de tambor e de búzio, foi a surpresa da tarde. Uma tarde marcada, igualmente, por muita brincadeira.

O que é a Tabanca

Manifestação característica da ilha de Santiago, a maior das dez ilhas que formam o arquipélago de Cabo Verde, a Tabanca é, segundo SEMEDO & TURANO, in Cabo Verde, o ciclo cultural das festividades da Tabanca, “um fenômeno sincrético”, marcado pelo entrelaçar das culturas portuguesa e africana, sendo, por isto, “espelho de uma sociedade também sincrética, a cabo-verdiana”.

Na sua manifestação de rua – que é apenas a mais conhecida das manifestações dessa organização que é a Tabanca – os elementos musicais e coreográficos são marcadamente africanos, “enquanto que a estrutura, a organização, o modelo da Tabanca na sua globalidade pertencem ao cenário cultural português”, afirmam os mesmos autores.