ACONTECEU

Brasil apoia Cabo Verde na luta contra a dengue

Desde que o governo cabo-verdiano anunciou que o país enfrentava uma epidemia de dengue e, paralelamente, solicitou o apoio internacional para fazer face ao problema,  o Brasil respondeu prontamente.

Assim, logo a seguir ao pedido das autoridades cabo-verdianas, o governo brasileiro, por intermédio da Organização Mundial da Saúde (OMS), disponibilizou 15 mil USD para a aquisição de equipamentos para o combate à epidemia da dengue – suprimentos médico hospitalares e produtos para combate ao mosquito vector.

Ainda em parceira com a OMS, uma técnica brasileira em preparação de campanhas de mobilização social, voltadas para a prevenção e combate ao vetor, integrou a equipa dessa organização das Nações Unidas na cidade da Praia.
Paralelamente a isto, a  Secretaria de Saúde do Estado do Ceará enviou para Cabo Verde o médico infectologista Manuel Dias da Fonseca, de 9 a 14 de novembro, a fim de apoiar as autoridades locais no desenvolvimento de estratégias para o combate à epidemia. A esse infectologistas vieram juntar-se, ainda em Novembro, quatro outros técnicos da referida Secretaria.
 Além da Praia, essa equipa esteve noutros concelhos de Santiago e, ainda, nas ilhas do Fogo, Boa Vista, São Vicente e Santo Antão, onde trabalharam na capacitação local de equipas envolvidas no combate a epidemia.  Esses técnicos cearenses trouxeram, ainda, consigo, seis bombas costais de dispersão de insecticidas doadas ao Governo de Cabo Verde.

Todo esse apoio culminou com a entrega, em Dezembro, de mais de cinco toneladas de material para o combate a dengue, entre larvicidas, material didático e de informação e kits de teste rápido. Para tal foi realizado pela Força Aérea Brasileira um voo cujo único objetivo era o transporte desse material.